Imposto de Renda

A Declaração do Imposto de Renda deste ano deve ser feita até o dia 28/04, mas claro que não se pode deixar para a última hora, não é mesmo? Assim como os outros anos, a Montezzi Consultoria entra nessa com você, com uma equipe especializada para ajudar na sua declaração.

Com o intuito de facilitar se há necessidade de envio da Declaração do Imposto de Renda deste ano, bem como organizar e separar os documentos para elaboração da Declaração com antecedência, encaminhamos abaixo as regras de obrigatoriedade de transmissão do IRPF e a relação de documentos e informações necessárias para elaboração da Declaração.

Quem perder o prazo está sujeito à multa de 1% do imposto devido por mês de atraso ou de R$ 165,74, prevalecendo o maior valor. A multa máxima equivale a 20%.

Vale lembrar que quanto mais cedo acertar as suas contas, mais cedo poderá receber eventual restituição do Imposto de Renda.

Quem declara?

Neste ano, é obrigado a declarar Imposto de Renda o brasileiro que, em 2016, morava no país e se encaixou em qualquer uma das situações abaixo:

– Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, por exemplo); ou
– Ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista); ou
– Teve ganho com venda de bens (casa, por exemplo); ou
– Comprou ou vendeu ações em Bolsas; ou
– Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano calendário de 2016 ou nos próximos anos; ou
– Era dono de bens de mais de R$ 300 mil; ou
– Vendeu uma casa e comprou outra num prazo de 180 dias, usando isenção de IR no momento da venda.

Documentos necessários.

– Informes de Rendimentos (das empresas que você trabalha, de convênio médico, de banco caso tenha investimento/empréstimo);
– Informe de Rendimento de recebimento a título de distribuição de lucro (quando for sócio e/ou titular de empresa) – este documento pode ser substituído por um e-mail dizendo sobre eventual valor recebido pela empresa;
– Recibos (de advogado, psicólogo, odontológico, serviços médicos, de curso técnico/ensino fundamental/ensino médico/facul/pós/etc., caso tenha) – palestras e cursos de línguas não contam;
– Nota Fiscal de veículo caso tenha adquirido/vendido em 2016, informações do veículo e finaciamento;
– Contrato de compra e venda de imóvel, terreno, veículo (nota fiscal) ou qualquer outro bem cujo valor tenha sido acima de R$ 5.000,00;
– Comprovantes de pagamento à previdência privada (caso tenha);
– Dados de dependentes (CPF, caso possua e data de nascimento);
– Cópia da última Declaração entregue, e;
– Endereço, CPF, data de nascimento e título de Eleitor (caso não tenha entregue as Declarações dos anos anteriores).

Dúvidas entre em contato conosco.