Para administrar um negócio não basta conhecer todas as áreas da empresa e saber realizar as tarefas de todos os setores. Delegar funções é fundamental para que a empresa possa crescer e dar tempo suficiente para o empresário se dedicar às atividades relacionadas a expansão do negócio.

Assim como trabalhar arduamente é importante, montar uma equipe qualificada e dividir as tarefas adequadamente também faz parte de ser um empreendedor de sucesso. Entretanto, delegar funções nem sempre é fácil e instintivo e muitos profissionais precisam trabalhar essa atividade para serem capazes de delegar, sem ordenar e não transferir responsabilidade ao delegar. Para isso, elaboramos uma lista com seis dicas fundamentais para quem quer melhorar a delegação de tarefas no dia a dia.

1 Seja um líder-coach

Seja um líder coach

Inicialmente é necessário reconhecer a importância de um trabalho conjunto para o crescimento de qualquer empresa. Isso envolve ser um líder para os colaboradores e não um manda chuva. Ser um líder-coach quer dizer delegar a tarefa e não a solução da tarefa.

Delegar uma tarefa não significa impor o seu método de execução da atividade. Faça perguntas e incentive o colaborador a desenvolver soluções e processos próprios para realização mais eficiente de determinada atividade. Assim a empresa cresce e todos crescem juntos.

2 Identifique atividades estratégicas

consultoria financeira empresarial

Ao não delegar tarefas o empresário se sobrecarrega de atividades e não define as prioridades estratégicas da empresa. Dessa forma, é fundamental identificar as atividades estratégicas do negócio e se focar em resolvê-las, as demais tarefas devem ser delegadas de acordo com o setor e o perfil de cada profissional.

O empresário deve ocupar o tempo com atividades que permitam o crescimento do negócio como um todo, enquanto os funcionários devem se debruçar em tarefas relacionadas a uma área ou demanda específica.

3 Conheça a equipe

consultoria contábil

Para delegar é fundamental conhecer bem a equipe e cada colaborador. Será prejudicial para o negócio delegar uma tarefa de vendas para um profissional dos recursos humanos, por exemplo e ainda deixará o funcionário frustrado e insatisfeito com sua forma de liderança.

Atribua funções de acordo com a área em que o profissional atua e também considerando quais são as qualidades do colaborador, em quais funções ele se destaca, quais os diferenciais dele etc. Dessa forma, a atividade será executada com mais qualidade e o colaborador irá sentir-se reconhecido pelas qualidades que possui.

4 Aprenda com os erros

É comum ao delegar ficar insatisfeito com o resultado e concentrar novamente as atividades. Entretanto, ao liderar uma equipe é importante reconhecer que o colaborador pode, e provavelmente irá, realizar a tarefa de uma forma distinta, o que, não necessariamente, vai prejudicar o resultado obtido.

Caso alguma atividade saia errada, não tire ela do profissional, mas dê um feedback equilibrado, explique a forma mais adequada de execução e permita que ele aprenda com os erros. Concentrar novamente as tarefas não é uma solução.

5 Acompanhe a execução

assessoria-fiscal-sp-calculos-contabilidade-calculadora-recibos

Ao delegar uma atividade é importante, ao menos nas primeiras vezes, acompanhar a execução e estar acessível para que o colaborador tire dúvidas caso elas surjam. A abertura é fundamental para que ele se sinta confortável em esclarecer algumas questões sem que isso pareça um problema ou uma limitação do profissional.

Na primeira vez faça junto, caso identifique que houve dificuldades, faça novamente com ele até que haja segurança para a realização autônoma.

6 Dê feedback

Feedbacks são essenciais para manter o ritmo de trabalho e melhorar a execução das atividades. É importante ressaltar que o retorno ao colaborador deve ser realizado independentemente do trabalho ter sido positivo ou negativo. Caso haja problemas na execução, o feedback deve apresentar isso, mas também ouvindo quais dificuldades foram encontradas na realização da atividade.

O feedback positivo por sua vez é fundamental para manter a autoestima do profissional e também refletir sobre as possíveis otimizações de processos e soluções.