Bom dia!

Nunca fui muito de me expressar sobre política, futebol ou religião, pois os pensamentos de cada indivíduo sobre esses temas é muito complicado, tendo em vista a opinião, vontade e ideologia de cada um. Temos que respeitar os ideais e vontade de cada ser humano, bem como a maneira de pensar e se comunicar, sempre respeitando a vontade e espaço dos outros.

Um situação que não gera discussão é ter a consciência do que é Certo e Errado. Nos últimos 03 a 04 anos o povo Brasileiro parece mais engajado com a situação política e econômica do País, eu mesmo comecei a ouvir e acompanhar mais os noticiários e mídias sociais sobre política, sempre se atentando a informações falsas que tendem a gerar dúvida sobre um Partido Político A ou B.

A saída do PT do governo era irreversível diante de tantas comprovações e fatos expostos nos meios de comunicação, a Operação Lava a Jato é de fato um marco na história do Brasil e muitas coisas irão mudar e já estão mudando, como o próprio acompanhamento mais de perto da Política do povo brasileiro.

O governo atual provisório apesar de promessas de medidas impopulares, vem adotando uma postura não condizente com o que espera o povo brasileiro. Imagino que todos nós queremos mais igualdade social, melhor educação e saúde, redução da criminalidade e maior segurança, fim dos benefícios que geram super salários a máquina publica, melhor remuneração aos professores e educadores, fim da corrupção e muitas outras melhorias.

O que estamos acompanhando hoje nos noticiários é uma conjuntura dos Partidos Políticos para Anistiar o Caixa 2, tenho a certeza que estão pensando em si próprios e não no povo brasileiro, como sempre o fizeram. Pensando sempre em benefícios melhores para classe política, além de serem extremamente corruptos e pensarem no próprio umbigo.

Por fim quero expressar que devemos ficar atentos às ações do Governo, e repudiarmos qualquer medida de Anistia ou inclusão na legislação que possa beneficiar a maioria desses políticos corruptos, pois sabemos o que é Certo e Errado.

Marcio Montezzi Filho