empresas que resistiram a pandemia

O Covid-19 trouxe um dos momentos mais difíceis para o mundo, e não seria diferente com o setor comercial, onde as empresas que resistiram a pandemia lutam para continuar suas atividades.

De acordo com uma pesquisa feita pelo SEBRAE em abril de 2020, cerca de 70% dos empreendimentos tiveram um impacto negativo.

Enquanto isso, 91% relatou queda no faturamento, enquanto 62% perderam mais da metade dos lucros.

Nesse cenário, tivemos algumas empresas que resistiram a pandemia, e outras áreas que foram mais afetadas.

Confira os principais setores de cada situação, e quais as soluções encontradas para lidar com esse período:

As principais áreas afetadas pelo Covid-19

De fato, foram muitas as áreas afetadas pelo Covid-19 ao longo dos meses, e poucas empresas resistiram a pandemia nesses setores.

No entanto, alguns segmentos sofreram um impacto maior, e milhares de estabelecimentos precisaram fechar as portas:

Estabelecimentos de lazer

Sem dúvidas, a área de lazer foi a mais afetada pelo coronavírus. Uma vez que as principais medidas de segurança incluíam isolamento e distanciamento social, esses estabelecimentos perderam seu carro-chefe de atividade.

Negócios como boates, bares e baladas sofreram duras quedas no faturamento, e muitos não resistiram.

Com a vacinação em massa e o afrouxamento de algumas regras de isolamento, a área volta a se recuperar, mas o impacto foi significativo.

Estabelecimentos de turismo

O mesmo ocorreu com estabelecimentos da área de turismo. Com a queda massiva de viagens, negócios como agências de turismo e pousadas foram extremamente afetadas.

Além disso, pontos turísticos também tiveram queda em seu faturamento, e muitas empresas locais que necessitavam desse fluxo de turismo também precisaram fechar.

Principais áreas que se reinventaram e empresas que resistiram a pandemia

Por outro lado, também tivemos algumas áreas que se reinventaram durante esse período, apresentando soluções criativas que permitiram que as empresas que resistiram a pandemia continuassem trabalhando.

Restaurantes

O setor de alimentação, no geral, teve duros impactos nos rendimentos, especialmente pelas leis de isolamento e funcionamento restrito.

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor sofreu uma queda de 25% em 2020. Ao todo, foram quase 300 mil empresas que fecharam.

No entanto, soluções como delivery salvaram essa área. Muitos restaurantes adotaram o atendimento a distância, oferecendo comida a domicílio e outros produtos semelhantes.

Dessa forma, as empresas que resistiram a pandemia puderam encontrar novas formas de lucro para manter suas atividades.

Varejo e moda

Também vale a pena mencionar o setor de varejo e moda entre as empresas que resistiram a pandemia.

Essa área, geralmente movimentada por compras físicas e movimentação, também enfrentaram quedas nas vendas.

No entanto, com a ajuda da tecnologia, o setor pode se reinventar positivamente, passando a vender pelas plataformas digitais, por exemplo.

Redes sociais e sites ajudaram a manter o fluxo de rendimentos, permitindo que diversos negócios continuassem na ativa.

O que esperar das empresas que resistiram a pandemia?

Com a situação voltando ao normal pouco a pouco, a expectativa é que todos os setores voltem a crescer, mesmo os mais afetados.

Enquanto isso, as empresas que encontraram soluções criativas para se manter trabalhando poderão otimizar ainda mais seus lucros, com as novas formas de vender.

Nos próximos meses, o comércio e produção terá reflexos positivos, e os negócios resistentes poderão respirar com mais tranquilidade.