Saber como está o desemprego no Brasil é fundamental para se manter por dentro das notícias, especialmente se você está em busca de trabalho.

Apesar dos esforços ao longo dos anos, o cenário nacional continua com números alarmantes, reforçados pela pandemia que assolou o país nos últimos meses.

Por isso, conhecer os índices mais recentes sobre esse assunto é importante, não apenas para quem está procurando uma vaga, mas também para brasileiros que querem acompanhar as mudanças no segmento.

Confira como está o desemprego no Brasil, e os últimos dados liberados sobre o assunto.

Como está o desemprego no Brasil?

Infelizmente, para aqueles que querem saber como está o desemprego no Brasil, as notícias não são animadoras.

Os últimos dados liberados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em abril de 2021, indicam um novo recorde, de 14,7% de pessoas desempregadas.

O número atingiu um novo máximo no primeiro trimestre de 2021, principalmente pelos desafios enfrentados nas condições atuais. Ao todo, são 14,8 milhões de brasileiros sem trabalho formal.

Enquanto isso, a alta representa mais de 880 mil pessoas na fila desde o quarto trimestre de 2020, um percentual de 6,3%.

Para ilustrar como está o desemprego no Brasil, foram mais de 1,9 milhão de pessoas que entraram nas estatísticas em apenas um ano.

Além disso, mesmo com os esforços do governo e a leve melhora no cenário de saúde, as vagas ainda são insuficientes para a demanda.

Desemprego no Brasil e a pandemia

Para se atualizar como está o desemprego no Brasil, é fundamental considerar a situação de pandemia enfrentada desde 2020.

O vírus Covid-19 matou quase 500 milhões de pessoas até maio de 2021, além de deixar milhões desempregados.

O setor do comércio foi o que mais perdeu postos de trabalho, em comparação ao mesmo período em 2020. A queda foi de 9,4%, o que representa 1,6 milhão de pessoas.

Por outro lado, o setor de Agricultura registrou alta de 4%, de acordo com os últimos dados.

Dados do Ministério da Economia apontam mais de 120 mil empregos com carteira assinada em abril de 2021. Mesmo assim, o número é o menor registrado no ano.

Com as novas campanhas de vacinação, espera-se que o desemprego no Brasil volte a diminuir. No entanto, as expectativas continuam baixas.

Alguns dados sobre o desemprego no Brasil

Além disso, existem alguns dados sobre o desemprego no Brasil que complementam o cenário atual.

Em um ano, estima-se que foram mais de 6 milhões de vagas reduzidas no país, com queda de 10,7% no número de trabalhadores formais.

Por outro lado, a categoria de autônomos e profissionais liberais cresceu em 565 mil registros em apenas 3 meses. Foram mais de 3 milhões de novos CNPJs abertos.

Enquanto isso, o desemprego entre mulheres também atingiu novos recordes, com 17,9% de trabalhadoras, enquanto o número de homens é de 12,2%.

Entre jovens de 18 a 24 anos, as taxas são superiores à média nacional, de 31% contra 14,7%.

Conhecer essas dados ajuda a entender como está o desemprego no Brasil, além de mostrar um panorama geral da situação.

Nos próximos meses, espera-se uma melhora nos índices. Mas, por enquanto, acompanhar as taxas é fundamental para se informar corretamente, e ficar por dentro de possíveis mudanças.