A importância de registrar sua marca é clara quando o assunto é sobre os interesses de sua empresa. Neste artigo, nós da Montezzi explicaremos alguns processos para o registro de sua marca para que você entenda como funciona o INPI.

É importante entender, antes de tudo, que, além de precisar investir tempo e dinheiro na criação de uma identidade visual nítida, o seu registro sempre será um investimento e nunca uma despesa. Os resultados não são imediatos, portanto o reflexo desse investimento só será sentido a longo prazo.

Para que sua empresa inicie uma atividade econômica relacionada a serviços ou produtos é necessário registrar uma marca. Fundado em 1970, O INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) substituiu o antigo Departamento Nacional de Propriedade Industrial. O INPI é o órgão federal responsável por regular as propriedades industriais e intelectuais no Brasil.
A marca lhe dará exclusividade sobre o nome de um produto ou serviço.
A patente pode ser registrada para a invenção de uma nova tecnologia, tanto para produto quanto para processo.
O registro de um desenho industrial é referente às características estéticas de um produto.
A indicação geográfica possui duas modalidades, sendo elas a Denominação de Origem (DO) e Indicação de Procedência (IP), entre outras.

Organize-se e saiba que o processo mais solicitado no INPI é o de registro de marca. Com isso a empresa deixa registrado que sua marca, produto ou serviço é legalmente de sua propriedade, impedindo o seu uso por outras empresas, a não ser que seja autorizada previamente.

Com essas informações em mente, vamos agora ao primeiro importante passo do registro de marca que é o de pesquisa, que pode ser feito brevemente por você ou por um profissional. É necessário verificar se o que você quer solicitar já não está registrado por outra empresa. A pesquisa é um passo importante para decidir se você vai entrar com o pedido ou não. É possível buscar por palavra-chave, número de processo e nome do depositante. Por esse ser um processo que exige muito conhecimento e informações burocráticas, aconselhamos a contratação de um profissional na área.

Iniciando o registro

Cada serviço tem um valor específico. Pessoas físicas e microempresas, entre outros, têm direito a desconto. A partir daqui, aconselhamos a busca de um profissional. Existem diversas empresas que fazem o serviço de forma ágil e segura, tal como; Direção Marcas e Patentes, PMP (Portal Marca & Patente), MAVIP, entre outras.

Acompanhamento do seu processo

Durante a aprovação, seu processo passará por diferentes níveis. Não se preocupe, pois, a empresa contratada tomará conta dessa parte para você. Mas se precisar ver isso de forma mais autônoma, pode acompanhar o seu processo na Revista da Propriedade Industrial (RPI), publicada toda terça feira.

Se quiser falar direto com o órgão, o site do INPI tem um sistema bem funcional de atendimento através do Fale Conosco (INPI).

Com essas dicas, fica mais fácil de entender como funciona o INPI. Ainda ficou com dúvidas? Deixe sua pergunta nos comentários que nós da Montezzi respondemos!

 

Como enviar documentações e informações para a contabilidade?

MERCADO DIGITAL